8 dicas para montar seu primeiro currículo (mesmo sem ter experiência)

Tempo de leitura: 7 minutos

Você quer começar a trabalhar e conquistar sua independência pessoal e financeira, mas sente que não tem as habilidades e experiências necessárias para a vaga que deseja? Ou tem receio de entregar um currículo vazio e dele ser descartado pelos recrutadores?

Você não está só. Esses são medos comuns na vida dos jovens em busca do primeiro emprego. Pensando nisso, preparamos 8 dicas de como criar o seu primeiro currículo, mesmo sem experiência.

Acompanhe e se destaque no mercado de trabalho ao montar seu primeiro currículo da melhor forma!

#1. Informações pessoais bem evidentes

Ao receber um currículo, a primeira coisa que o recrutador vê são os dados pessoais do candidato. Esses dados devem servir como um cartão de visita, informando de forma direta e rápida questões como:

  • Nome completo;
  • Estado civil;
  • Idade;
  • Endereço, incluindo CEP;
  • Formas de contato, como telefone residencial, celular, e-mail;
  • Endereços de redes sociais.

Porém, é importante ter atenção nessa etapa para não exagerar ou colocar itens desnecessários, que farão o seu currículo ser descartado. Por isso, evite:

  • Números de documentos pessoais, como CPF e RG;
  • Foto, a não ser se solicitado no anúncio. Nesse caso, ela deve ser em formato 3×4;
  • Endereços de e-mails pouco profissionais.

#2. Defina um objetivo profissional

O segundo passo na elaboração do seu primeiro currículo é definir qual o seu objetivo profissional. Mas o que escrever?

O ideal é que você tenha clareza e direcione o objetivo à vaga que está se candidatando. Evite escrever algo desse tipo:

  • Desejo conquistar a minha independência pessoal em um ambiente de trabalho que traga oportunidades de crescimento.

Um texto assim soa vago, não diz nada. Em contrapartida, supondo que você esteja tentando uma vaga de vendas em uma loja, você pode escrever algo como:

  • Desejo atuar na área de vendas, aprimorando as minhas habilidades comerciais e ganhando experiência em lidar com o público.

#3 Destaque a sua formação acadêmica e extracurricular

O próximo passo é destacar a sua formação acadêmica. Não se contente apenas em informar onde você cursou o ensino médio ou o curso superior.

Por exemplo, se você estuda Letras, um curso extracurricular em Linguagem de Sinais (LIBRAS) ou Criatividade na Escrita contam como importantes diferenciais que complementam a sua formação acadêmica. O mesmo vale para palestras e workshops relacionados à vaga desejada.

Esse é um momento de mostrar que, mesmo que lhe falte experiência profissional, você está sempre em busca de aprendizados e tem um foco de carreira definido. O que enriquecerá bastante o seu primeiro currículo e vai diferenciá-lo dos concorrentes.

Ao preencher esse campo, você deve começar da formação mais recente para baixo, sempre preenchendo o nome do curso, da instituição e o ano de conclusão ou previsão de término. Não se esqueça também dos conhecimentos de idiomas, sendo realista em seu domínio da língua.

#4. Mencione sua experiência com trabalhos voluntários

Caso você já tenha feito trabalho voluntário ou pequenos serviços, mesmo que informalmente, como ajudar em um comércio local, é importante destacar essas informações em seu currículo.

Os recrutadores valorizam candidatos que demonstram aproveitar as oportunidades que surgem para se desenvolverem pessoal e profissionalmente.

#5. Destaque suas qualificações profissionais

Ao escrever o primeiro currículo, o campo “Experiência Profissional” pode ser substituído pelas suas qualificações. São as características e conhecimentos que você acumulou ao longo dos anos e que o ajudarão na vaga pretendida.

Assim, você precisa fazer um exercício de autoconhecimento. Pense nas atribuições da vaga que você está disputando. Depois disso, analise quais as habilidades e competências que ela exige e que você possui. No currículo, destaque as principais e mais importantes.

Por exemplo, uma vaga como “Social Media” exige candidatos que tenham afinidade com redes sociais. Além de facilidade em escrever para públicos distintos e conhecimentos em métricas, entre outros.

Considerando essa vaga, perceba se você tem as seguintes qualificações que se relacionam com esse trabalho. Por exemplo:

  • Ser heavy user das redes sociais
  • Relacionar-se bem com as pessoas;
  • Possuir conhecimentos em ferramentas como Photoshop e Corel, que o ajudarão a criar as artes necessárias para as redes sociais;
  • Senso de organização, essencial para o planejamento de conteúdo;
  • Criatividade para escrever para públicos diversos;
  • Pensar rápido na hora de produzir um conteúdo novo.

Esses são itens que você pode destacar como qualificações profissionais, aumentando a chance de conseguir a vaga como Social Media.

Mas é importante destacar as suas habilidades que tenham relação com seu objetivo profissional. Não há sentido, por exemplo, dizer que você é heavy user de redes sociais se a vaga pretendida não tem relação com essas mídias.

#6. Informe sobre certificações de cursos extras

Outra forma de valorizar ainda mais o seu primeiro currículo é destacar eventuais certificados e hobbies que ajudem a demonstrar o seu perfil e seus conhecimentos.

Seguindo a mesma área do exemplo do tópico anterior, você pode colocar os certificados que tenha obtido na área. Tais como:

  • Inbound Marketing —  Escola X – Ano
  • Produção de Conteúdo WEB — Escola Y – Ano

Além disso, você pode destacar hobbies ou atividades que tenham relação com a área na qual atua. Dizer que gosta e entende de fotografia, por exemplo, ajuda a mostrar que você tem um olhar criativo e é atento a detalhes. Coisas que farão a diferença para seus avaliadores, mas é claro que isso precisa ser verdade.

#7 Informações complementares

Muitas vezes existem informações que não cabem nos tópicos anteriores, mas são essenciais para o seu primeiro currículo ou para aumentar a chance de conseguir a vaga. Tais como:

  • Disponibilidade de viagem ou mudança: caso você esteja tentando um emprego em outra cidade, informe a sua disponibilidade.
  • Coloque no currículo se você possui alguma deficiência ou necessidade especial de adaptação no trabalho.

#8. O que evitar no seu primeiro currículo

Por fim, é necessário tomar alguns cuidados para não deixar o seu primeiro currículo muito extenso ou difícil de ler. Confira abaixo o que deve ser evitado.

Formatação e Ortografia

  • Seja direto, escreva somente o que for necessário e de forma simples;
  • Evite erros ortográficos;
  • Evite ultrapassar mais de duas folhas A4;
  • Evite fontes cursivas ou de difícil leitura ao escrever o currículo.
  • Prefira fonte Arial ou Times New Roman, mais tradicionais e de fácil leitura;
  • Evite assinar e datar o currículo;
  • Evite encher o currículo de cores, mas se a sua área de atuação é mais criativa você pode ter maior liberdade, sem esquecer o bom gosto e qual seu objetivo em mente.

Referências

  • Contatos de referências só devem ser passados quando solicitados em uma eventual entrevista;
  • O currículo não serve para colocar foto e pretensão salarial, eles só devem constar se for solicitado no anúncio da vaga.

Conhecimentos e Habilidades

Não exagere em seus conhecimentos e habilidades, como de informática e idiomas. Isso porque eles serão detalhes facilmente descobertos em uma entrevista, caso não sejam verídicos. Atenha-se à verdade e ao que você realmente sabe fazer, ou então explique caso seu conhecimento seja básico ou intermediário.

Conclusão

Como você pode ver, criar o primeiro currículo sem ter experiência profissional não precisa ser complicado. Seguindo as nossas dicas, você conseguirá montar um currículo atraente e que reforçarão as suas habilidades e conhecimentos, aumentando ainda mais as suas chances.

Agora que você já tem uma ideia sobre como montar o seu primeiro currículo, continue acompanhando nossos outros artigos com dicas para o mercado de trabalho.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *